Câmara
Rockfeller Felisberto de Lima - 1962

Rockfeller Felisberto de Lima nasceu no dia 31 de janeiro de 1935, em Travessão, distrito de Campos. Filho de Antônio Faria e Florianita Felisberto de Lima.

A sua formação escolar foi em Campos, no Colégio São Salvador, onde foi presidente do Grêmio Literário Machado de Assis. No Colégio Bittencourt presidiu o Grêmio Azevedo Cruz e começou sua trajetória política como membro da Federação dos Estudantes de Campos, à qual também presidiu.

Terminado o Ensino Médio, foi cursar Direito na Faculdade de Direito de Vitória (ES), tendo sido diretor do Centro Acadêmico Clóvis Bevilácqua, daquela instituição. Destacou-se como orador e ingressou na política.

Elegeu-se vereador pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) em 1958, com 23 anos, obtendo 1.184. Exerceu a presidência da Câmara em 1962, ano em que sua notoriedade como orador e articulador político rendeu-lhe a vaga de vice-prefeito (à época, os vices eram eleitos separadamente) elegendo-se juntamente com o prefeito Dr.João Barcelos Martins do Partido Social Progressista (PSP), que exerceria seu segundo mandato.

Com a morte do Dr. Barcelos Martins, em 11 de abril de 1964, Rockfeller de Lima assumiu o cargo como titular. Devido à ditadura militar, implantada no dia 1º de abril daquele ano,ter cassado grande parte dos parlamentares do PTB, Rockfeller ficou no cargo após muita articulação política. Como prefeito, notabilizou-se ao conseguir implantar o SANDU -Posto de Saúde de Urgência - na Rua Saldanha Marinho (o único que existia então era o daRua do Ouvidor, atual Marechal Floriano mas muito precário). Criou, ainda, as escolas ginasiais(hoje, do 6º ao 9º ano), em Guarus e, em vários outros distritos.

Em 1966 os partidos políticos já haviam sido dissolvidos pela ditadura e Rockfeller de Lima ingressou na Arena, partido que defendia o governo militar. Deixou o cargo de prefeito e se candidatou a deputado federal, elegendo-se juntamente com outros dois campistas – Antonio Carlos Pereira Pinto e Sadi Coube Bogado, ambos do MDB, e que foram cassados pela ditadura em 1969. Na Câmara dos Deputados, Rockfeller de Lima foi membro da Comissão de Justiça e Economia. Em 1970, a ditadura mudou a lei tendo como objetivo a não coincidência dos mandatos. Assim foi criado o que foi denominado “mandato tampão”, de apenas dois anos, para as Prefeituras. Rockfeller de Lima candidatou-se novamente a prefeito e venceu a eleição pelo MDB. Nesse mandato de dois anos, construiu o Palácio da Cultura.

Em 1974, candidatou-se a deputado estadual e se elegeu. Concorreu novamente a prefeito em 1976 e perdeu a eleição para Raul David Linhares Corrêa, também da Arena. Reelegeu-se deputado estadual em 1978. Em 1982, após a abertura política e a criação de novos partidos, com o fim da Arena e MDB, candidatou-se pelo PDS e se elegeu mais uma vez deputado estadual. Naquela oportunidade, presidiu a Comissão de Agricultura e foi eleito primeiro vice-presidente da Comissão Executiva da ALERJ;
Em 1988 tentou mais uma vez chegar à Prefeitura pelo PFL, mas perdeu novamente, desta vez, para Anthony Garotinho, do PDT.

Rockefeller de Lima ainda exerceria o cargo de Secretário de Planejamento do INSS, tendo, em sua gestão, duplicado o número de agências no Brasil. Nas décadas de 1970 e 1980 foi Procurador Geral do INSS, aposentando-se no cargo.

A Câmara de Vereadores de Campos, em 1995, concedeu-lhe a Ordem do Mérito Benta Pereira, proposta do vereador Edson Coelho dos Santos.

No ano de 2006, exerceu o cargo de Secretário Municipal de Indústria, Comércio, Turismo, Ciência e Tecnologia. Atualmente, Rockefeller Felisberto de Lima encontra-se afastado da política e voltado para seus interesses particulares.

BELIDO, Vivaldo. Política, Políticos & Eleições. Campos dos Goytacazes: Editora Alvorada, 1988.
Entrevista – Fevereiro de 2015.
FERREIRA, Avelino. Câmara de Campos – 360 anos - 1952 – 2012. Campos dos Goytacazes: Grafimar, 2012.
Ficha de Proposição do Vereador, Arquivo da Câmara Municipal de Campos.
Monitor Campista, 1995.

Vice- Presidente(s) - Secretário(s) - Primeiro mandato:

Antonio Martins de Lima

1º Secretário: Ageu Tavares Macabu

2º Secretário: Augusto Longo Bráz