Geral

A Câmara de Vereadores de Campos recebeu nesta quinta-feira (13) uma roda de conversa com o tema “Cidades Inteligentes e Humanas”. O evento, realizado pelo Centro de Informações e Dados de Campos (Cidac) da prefeitura de Campos, teve como objetivo debater a importância de conectar todos os órgãos públicos de uma maneira que a tecnologia sirva de apoio à melhora da qualidade de viva da população.

Abrindo o evento o presidente da Câmara, Marcão Gomes (Rede), apresentou os palestrantes. “Hoje vamos receber aqui o primeiro evento para discutir a importância da integração para a construção de uma cidade inteligente e humana. Teremos aqui a presença do presidente da Rede de Cidades Inteligentes e Humanas, André Gomydes, e do representante da empresa AcecoTI, que desenvolveu o centro de monitoramento e controle da Copa do Mundo e das Olimpíadas no Rio de Janeiro, Nelson Osório. Agradeço aos dois pela presença e reforço que estamos com nossas portas abertas aqui na Câmara para criar leis e mecanismos para transformar nossa cidade cada vez mais acessível a todos”. A vereadora Josine Morumbi (PRP) também esteve presente.

Gomydes falou sobre o futuro. “Os projetos para uma cidade Inteligente e Humana precisam ter início meio e fim, portanto é de grande importância que a oposição e a situação façam um pacto por ele. Muitas coisas ainda vão mudar com os anos. Os bancos não terão mais agências, o que já está em curso com os aplicativos de celular. O volume de mudanças tem gerado o que chamamos de Cidades 2.0, onde as conexões entre as máquinas digitalizam as cidades. A cidade inteligente é aquela que consegue integrar as tecnologias com os dados e informações que as tecnologias trazem, gerindo esses dados e informações para fazer uma gestão ainda melhor”.

Já Nelson Osório ressaltou que a evolução não vai parar. “Temos que olhar pra frente, pois tudo o que estamos vendo aqui para o futuro vai acontecer, não temos como frear a evolução. Hoje a questão é como devemos nos preparar para o futuro. O nosso foco é sempre a gestão com agilidade e assertividade. Hoje em uma cidade temos disciplinas como logística, infraestrutura pessoal, segurança, manutenção, entre outras. E o que vemos é a falta de integração entre elas. O primeiro passo é integrar as disciplinas da cidade. Temos que nos mexer para não ser atropelados e cada administração precisa se comprometer, pois este é um projeto de muitos anos”, concluiu.

*Por Vivianne Chagas - Ascom Câmara Campos