Geral

Campos recebeu nesta quinta-feira (27) o Seminário Regional de Gestão Consorciada, realizado pela Confederação Nacional de Consórcios Intermunicipais do Brasil (Conaci/BR), com apoio da Prefeitura de Campos dos Goytacazes, UENF e da Câmara Municipal de Campos. O evento reuniu autoridades da região para tratar das possibilidades de gestão pública consorciada. Ao final os presentes se comprometeram em organizar um conselho para a criação de um consórcio de desenvolvimento regional.

Entre os participantes estavam o presidente do legislativo campista, Marcão Gomes (Rede), os vereadores Fred Machado (PPS), Cláudio Andrade (PSDC), Josiane Morumbi (PRP), José Carlos (PSDC) e Pastor Vanderly (PRB); o prefeito de Campos, Rafael Diniz; o prefeito de Cardoso Moreira, Gilson Siqueira; a prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco; o presidente da Câmara de São João da Barra, Aluísio Siqueira; o presidente do Conaci/BR, Wellington Rodrigues; a procuradora de São Francisco de Itabapoana , Elisa Abud; e o procurador de Carapebus, Ivan Vieira.

“Todos nós sabemos das dificuldades que todos os municípios vêm passando e a angustia de manter os serviços para a população. Os consórcios surgiram como uma oportunidade para nos unir e trabalhar de forma conjunta para nossa região. Isso já funciona em várias partes do país e nós podemos trazer essa experiência para nossa região. Pensando nossos municípios como um todo, seremos mais fortes e poderemos ir a Brasília como um grupo para buscar melhorias”, afirmou Marcão.

Wellington Rodrigues afirmou que é fácil ter governança com recursos abundantes. “Mas é na dificuldade que temos que ter uma governança voltada para o futuro, com responsabilidade e criatividade e nós estamos aqui para falar sobre em que os consórcios podem contribuir”. A prefeita de Quissamã concordou. “Eu costumo falar que nossa região foi dividida em dois momentos, o momento em que as verbas eram abundantes , quando muito se fazia sem precisar olhar para os vizinhos e ainda sobrava dinheiro. E hoje, quando todos nós estamos sofrendo dificuldades de orçamento e devemos contar com os vizinhos para compartilhar experiências e buscar alternativas”, disse Fátima.

Para o prefeito de Campos o momento é de união. “Temos que agir e ter a certeza de que Campos não vai avançar se todas as cidades vizinhas não avançarem. Não há condições de crescimento sem ser em conjunto. Vamos juntos fazer desta região uma área forte. Nós temos condições de mostrar para o país que somos unidos e fortes”, concluiu Diniz.

*Por Vivianne Chagas - Ascom Câmara Campos