Sidebar

Menu Principal

17
Ter, Set

 

Geral

A Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes realizou na noite desta sexta-feira (14), uma solenidade em comemoração ao centenário de Antônia Leitão, que foi vereadora desta Casa de Leis entre 1972-1976. O evento foi proposto pela Comissão de Defesa da Educação e Cultura, presidida pela vereadora Joilza Rangel (PSD) que compôs a mesa ao lado do presidente da Câmara, Fred Machado (PPS), a historiadora Sylvia Paes, o jornalista e escritor Winston Churchill, o jornalista e escritor Avelino Ferreira, a representante da Academia de Letras do Brasil, Solange Figueiredo, e o psicólogo Luiz Antônio Cosmelli.

Iniciando a solenidade, o presidente da Câmara, Fred Machado (PPS), agradeceu a presença dos participantes. “Sejam bem-vindos a essa Casa de Leis. É com muito orgulho que estou ao lado da vereadora Joilza Rangel nesta sessão solene em homenagem à Antônia Leitão. Desejo a familiares e amigos presentes que possamos estar aqui demonstrando todo o orgulho desses cem anos da segunda mulher vereadora de Campos”, disse.

A vereadora Joilza Rangel destacou o perfil de liderança da homenageada. “Estamos aqui para conhecer um pouco mais e nos unirmos em homenagem a essa que foi uma mulher à frente de seu tempo, que nos anos 60 já representava as mulheres nas lutas sociais. Gostaria de falar à família da alegria em poder estar celebrando esse dia tão significativo para todos que a conheceram”, disse.

A estudante do quarto ano da Escola Municipal Francisco de Assis, Williany de Souza Almeida, declamou uma poesia em homenagem à Antônia Leitão. Em seguida, a historiadora Sylvia Paes falou um pouco da convivência que teve com a ex-vereadora que conheceu enquanto professora da rede municipal.

A presidente da seccional Campos dos Goytacazes da Academia de Letras do Brasil, Solange Figueiredo, destacou que Antônia Leitão foi empossada acadêmica emérita in memorian da Academia Campista de Letras e anunciou a criação da Comenda Antônia Leitão, como forma de homenagem.

O escritor Winston Churchill, sobrinho da ex-vereadora, relembrou a convivência com a mesma. “Devo toda minha educação à Antônia Leitão. Muito obrigado por essa homenagem a ela”, concluiu. O jornalista Avelino Ferreira também prestou homenagem, lembrando a atuação política de Antônia Leitão.

O psicólogo Luiz Antônio Cosmelli falou sobre a experiência profissional e de vida que teve com a ex-vereadora. “A gente se torna imortal por aquilo que fazemos na vida do outro. E dona Antônia é imortal porque ela fez a diferença em minha vida”, disse. Cosmelli ainda declamou um poema de sua autoria à homenageada.

Nascida em 10 de junho de 1919, Antônia Leitão de Alvarenga faleceu em 2015, aos 96 anos. A professora e funcionária pública é autora das obras “Vida ... meu brinquedo maior…” (2000), “Meu grito, minha bandeira!” (2007), “'Campos dos Goytacazes – Heroína de sua própria História” (2009), “Nós... Os idosos” (2011) e Flashes (2013).

A ex-vereadora recebeu a “Comenda da Ordem do Mérito Benta Pereira” (1994), a “Comenda da Ordem Municipal do Mérito” (1996) e o diploma “Ordem do Mérito Francisco Ferreira da Paixão” (1988).

*Por Ascom Câmara Campos