Sidebar

17
Qui, Out

A Escola Municipal de Gestão do Legislativo (Emugle) da Câmara de Vereadores de Campos e a Universidade Federal Fluminense (UFF – Polo Universitário de Campos) fecharam, na manhã desta sexta-feira (11), uma parceria para promover cursos de Capacitação Continuada de Gestores Escolares da rede pública de ensino municipal.

A Câmara de Vereadores de Campos decretou Luto Oficial, por três dias, pelo falecimento do ex-presidente desta casa de leis, Paulo de Souza Albernaz, ficando nesta data, suspensas todas as atividades administrativas deste legislativo, para que funcionários e vereadores possam prestar-lhe as últimas homenagens.

A partir de agora estudantes do ensino fundamental na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede municipal contam com cursos profissionalizantes no Instituto Federal Fluminense (IFF), realizados através de uma parceria com a secretaria municipal de Educação, Cultura e Esportes (Smece). Nesta quinta-feira (10) uma Aula Inaugural no campus Guarus marcou o início dos cursos e contou com a presença do presidente da Câmara, Marcão Gomes (PR), do prefeito Rafael Diniz, entre outras autoridades.

Nesta quarta-feira (09), após a sessão ordinária, os vereadores participaram de uma Sessão Festiva pelo Dia das Mães, data celebrada no domingo dia 13 de maio. Com poesia, música, reflexão e entrega de honrarias, o plenário acolheu as homenageadas dos legisladores de Campos.

A Câmara de Vereadores e a Prefeitura de Campos conseguiram mais uma vitória junto ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) a respeito do contrato de empréstimo pactuado entre a prefeitura e a Caixa Econômica Federal, denominado “venda do futuro”. Nesta quarta-feira (11), o Tribunal julgou três recursos sobre os empréstimos feitos durante a gestão passada do município, no valor total de mais de R$1,3 bilhão. Um dos processos era sobre a participação da Câmara na ação representada pelo procurador legislativo Robson Maciel Júnior, os outros dois processos a respeito da limitação do pagamento dos empréstimos. Ao final, com a participação da Câmara, as decisões anteriores foram mantidas, por unanimidade, e a prefeitura seguirá pagando à Caixa Econômica Federal as parcelas fixadas em 10% da arrecadação dos royalties e participação especial.