Compartilhe em suas redes sociais:

A Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes realizou na quarta-feira (02), antes da sessão ordinária, mais uma edição da Tribuna Livre. O espaço foi ocupado pelo diretor da Associação dos Guardas Civis Municipais, Marlon Andrews da Silva, que voltou a tribuna para falar sobre as demandas dos guardas, segundo a Lei Federal nº 13.022/2014, que dispõe sobre o estatuto da categoria.

Em setembro deste ano, Marlon também participou da Tribuna Livre e apresentou como principal reivindicação, o pagamento do salário base da categoria em nível de 2º de grau e não 1º grau, como acontece atualmente.

“Há 13 anos foi implantado nosso Plano de Cargos e Salários, mas não houve a alteração do nível de escolaridade”, afirmou ele, destacando que, quando a prefeita Rosinha Garotinho assumiu o governo, há 5 anos, ela teria reconhecido o erro e concedido uma gratificação aos guardas. “Houve um avanço, mas precisamos avançar mais”, acrescentou Marlon.

Outra demanda, segundo ele, é a melhoria das condições de trabalho dos profissionais. “A própria Câmara reconheceu que a guarda participa de maneira efetiva da segurança, ao aprovar em maio de 2013 a lei municipal nº 8.344. O problema é que não dispomos de colete balístico, protetor solar e porte de arma”, disse Marlon.

*Por: Ascom Câmara